top of page

Todo Cuidado é Pouco Quando se Trata de Hipertensão

A Hipertensão é uma doença silenciosa e frequentemente assintomática, que pode influenciar seriamente a condição de outros órgãos.


(foto: Thirdman)

Para alertar a população dos perigos desta doença, no dia 26 de abril é celebrado o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, com o objetivo de enfatizar a necessidade do diagnóstico preventivo e o tratamento da doença, que é crônica não transmissível, multifatorial e depende da genética ou epigenética, condições ambientais e sociais para se desenvolver.


De acordo com o médico cardiologista do Hospital Adventista Silvestre do Rio de Janeiro, Dr. Thiago da Silva Soares, as doenças cardiovasculares são as principais causas de mortalidade no mundo, e a hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco para um infarto, acidente vascular cerebral, insuficiência renal, perda da visão, entre outros.

Dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) afirmam que pode ser considerada hipertensão quando a pressão arterial está maior que 140x90 mmHg (chamamos de 14 por 9), a primeira indicação numeral refere-se à pressão máxima ou sistólica, ligada à contração do coração; o segundo número é sobre a pressão do movimento de diástole (quando o coração descontraí).

Ainda de acordo com a SBC, é uma doença que mata por ano, no mundo, mais de 10 milhões de pessoas e que acomete 30% dos brasileiros, podendo estar relacionada com 80% dos casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e 60% dos casos de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM).

Causas da Hipertensão

Fatores genéticos podem influenciar de 30 a 50% nos níveis da pressão arterial, outras causas como a Idade (enrijecimento progressivo e perda de complacência das artérias aumentando assim a Pressão Arterial), sobrepeso e obesidade contribuem com o quadro clínico.

"Estima-se que 65% dos indivíduos maiores que 60 anos são hipertensos. O aumento da ingestão de sódio (enlatados, embutidos, alimentos ultra processados), sedentarismo, álcool, fatores socioeconômicos como menor escolaridade, condições inadequadas de habitação, apneia obstrutiva do sono, podem colaborar para a Hipertensão", informa o médico cardiologista, Dr. Thiago da Silva Soares.

Pressão Alta: O Que Fazer?

Caso a pressão arterial persista acima de 140x90 mmHg (quatorze por nove), é indicado a busca por um médico cardiologista, ele poderá fazer uma avaliação e definição de um melhor tratamento. "Infelizmente, a hipertensão é uma doença crônica sem cura, que deve ser controlada com medicações e mudança de estilo de vida, com exercícios regulares, perda de peso, parar de fumar, redução do consumo de sódio, aumento do consumo de alimentos saudáveis como frutas, verduras e legumes, e controle do consumo de álcool", destaca o Dr. Thiago.

Além disso, é fundamental manter um acompanhamento médico regular e seguir as orientações e prescrições. Realizar exames de rotina, como aferição da pressão arterial, mesmo quando aparentemente saudável, pode auxiliar na identificação precoce da hipertensão e possibilitar um tratamento adequado antes que a doença se agrave. É importante ressaltar que a prevenção é o melhor caminho.

A conscientização sobre os riscos e a importância do diagnóstico precoce da hipertensão é fundamental para a prevenção e controle dessa doença silenciosa. É fundamental adotar hábitos saudáveis desde cedo, manter um estilo de vida equilibrado, e seguir as recomendações médicas para garantir uma vida saudável e prevenir complicações decorrentes da hipertensão.

Comments


banner internet niteroi 450 anos shows 300x250px 6 11 23.jpg
bottom of page