top of page

Primeira fase do programa Desenrola pode limpar 2,5 milhões de nomes até de brasileiros com dívidas


Ministro da Fazenda, Fernando Haddad. Foto: Agência Brasil

Se livrar de dívidas, melhorar a saúde financeira e planejar uma vida mais tranquila são alguns dos benefícios obtidos ao quitar uma dívida. Neste cenário, o programa 'Desenrola' vai ajudar milhões de brasileiros a escapar do aperto financeiro.


O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, revelou que a primeira fase do programa Desenrola, que entrou em vigor nesta segunda-feira, pode limpar até 2,5 milhões de nomes de brasileiros que dependem dívidas de até R $ 100. No entanto, esse número está sujeito à adesão do banco Nubank ao programa, já que a instituição financeira ainda está avaliando se irá participar ou não. O banco tem direito a um pouco de crédito presumido, um incentivo dado pelo governo aos bancos para participarem do programa.


Desenrola vai ajudar milhões a escapar do aperto financeiro

A primeira fase do Desenrola tem como objetivo limpar o nome das pessoas que possuem débitos de até R$ 100 vencidos até 31 de dezembro do ano passado. Vale ressaltar que a dívida não é tolerada, apenas o devedor terá o nome limpo, o que permitirá que ele contrate novos empréstimos e realize outras operações financeiras, como fechar contratos de aluguel.

Caso o Nubank decida não aderir ao programa, o número de pessoas físicas que poderão ter o nome limpo até o fim do mês será de 1,5 milhão. Alexandre Ferreira, assessor especial da Secretaria de Reformas Econômicas, destacou que a retirada das dívidas de até R$ 100 do cadastro negativo é uma condição obrigatória para as instituições financeiras que optem por participar do Desenrola.

Além da limpeza do nome para quem possui dívidas de até R$ 100, a primeira fase do programa prevê a renegociação de débitos com bancos por devedores que têm renda de até R$ 20 mil. É importante frisar que o Desenrola só abrange dívidas contraídas até 31 de dezembro do ano passado.

Para incentivar a participação das instituições financeiras na primeira fase, o governo oferece a antecipação de créditos presumidos. Ou seja, para cada R$ 1 de crédito concedido aos devedores, o banco recebe R$ 1 de crédito presumido em seu balanço financeiro.

No entanto, a faixa 1 do Desenrola, que prevê renegociações para devedores inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) ou com renda mensal de até dois ingressos mínimos e débitos de até R$ 5 mil com empresas de fora do sistema financeiro, só estará disponível após o lançamento da plataforma de negociação, prevista para setembro.




Essa etapa permitirá o refinanciamento de até R$ 30 bilhões em dívidas, e o Tesouro Nacional gastará R$ 7,5 bilhões do Fundo Garantidor de Operações (FGO) para limpar o nome dos devedores da faixa 1.

O Desenrola é dividido em duas faixas de devedores: a faixa 2, que entrou em vigor em julho, abrange renegociações de débitos com bancos para quem tem renda de até R$ 20 mil, sem limite de valor de dívidas, o que permite o refinanciamento de imóveis e veículos, entre outros.

Da redação, com Agência Brasil

コメント


banner internet niteroi 450 anos shows 300x250px 6 11 23.jpg
bottom of page