top of page

Niterói proíbe ciclomotores em ciclovias e ciclofaixas


Prefeitura regulamenta o uso de ciclomotores na cidade. Foto: Bruno Eduardo Alves


A Prefeitura de Niterói, por meio do prefeito Axel Grael, promulgou a regulamentação pioneira que proíbe a circulação de ciclomotores em ciclovias, ciclofaixas e calçadas compartilhadas na cidade. A medida busca fortalecer o uso seguro das vias para ciclistas e pedestres.


A fiscalização começará após 180 dias de treinamentos e campanhas de conscientização, seguindo a Resolução 996/2023 do Contran. A cidade já é conhecida por suas políticas de mobilidade e busca incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte, com o objetivo de atingir 14% das viagens realizadas em bicicletas até 2030, em comparação aos atuais 6%.


De acordo com Filipe Simões, coordenador do Niterói de Bicicleta, a regulamentação será acompanhada de placas educativas permanentes e campanhas para esclarecer regras de trânsito a ciclistas e motoristas. A medida não impacta bicicletas elétricas que se encaixam nas diretrizes de segurança da malha cicloviária.


Niterói conta com uma das ciclovias mais movimentadas do país, com 66 km de malha atual e a meta de atingir 120 km até 2024, contribuindo para a cidade se consolidar como amiga da bicicleta.


O coordenador da Nittrans, Gilson de Souza, destaca a importância da ação ser integrada e alinhada com os diversos órgãos municipais, envolvendo educação e capacitação para garantir a eficácia da regulamentação.


A decisão foi elogiada por Viviane Zampieri, da Comissão de Segurança no Ciclismo do Rio de Janeiro, que ressaltou o pioneirismo de Niterói. Além disso, a cidade oferece o Bicicletário Arariboia, um espaço público e gratuito para estacionamento de bicicletas próximo ao Terminal das Barcas.

Comentários


banner internet niteroi 450 anos shows 300x250px 6 11 23.jpg
bottom of page