top of page

Na ONU, Lula diz que multilateralismo global vem sendo corroído


Ele falou sobre protecionismo e dificuldade em resolver conflitos



Lula discursa na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). Foto: Ricardo Stuckert/PR

O Brasil voltou. Os aplausos recebidos pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu discurso na 78ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), demonstraram a boa receptividade dos pontos abordados pelo chefe de estado. Em sua fala, Lula destacou a urgência de reformar o sistema de governança global e observou que o princípio do multilateralismo global, baseado na igualdade soberana entre as nações, está sob ameaça.


O presidente brasileiro argumentou que o modelo de governança criado após a Segunda Guerra Mundial não reflete mais a realidade geopolítica do século 21. Ele defendeu uma representação mais adequada de países emergentes em órgãos internacionais, como o Conselho de Segurança da ONU.


Lula expressou preocupação com a divisão do mundo em zonas de influência e a retomada de uma mentalidade de Guerra Fria, enfatizando que o Conselho de Segurança da ONU perdeu credibilidade devido a ações de seus membros permanentes. O presidente brasileiro ressaltou a necessidade de reformar o Conselho, tornando-o mais representativo e eficaz.



Assista o discurso na íntegra aqui no canal do RT Notícia.


Equidade Climática


O combate às mudanças climáticas foi outra prioridade destacada por Lula. Ele instou os países ricos a cumprir seus compromissos, como a doação de US$ 100 bilhões por ano para nações em desenvolvimento preservarem suas florestas. O presidente brasileiro enfatizou que um modelo de desenvolvimento socialmente justo e ambientalmente sustentável é alcançável.


Multilateralismo Comercial e Papel do BRICS


Lula também criticou o enfraquecimento do sistema multilateral de comércio e a ascensão do protecionismo por parte dos países ricos. Ele elogiou o BRICS como uma plataforma estratégica para a cooperação entre nações emergentes e destacou a importância de um comércio global mais justo.


Desafios Sociais e Crescimento da Extrema Direita


O presidente brasileiro expressou preocupação com o desemprego e a precarização do trabalho, afirmando que esses fatores abriram espaço para o crescimento da extrema direita em várias partes do mundo. Ele enfatizou a necessidade de políticas de inclusão nos âmbitos cultural, educacional e digital para promover valores democráticos e o Estado de Direito.


Buscando Soluções para Conflitos Internacionais


Lula fez um apelo pela paz e pela resolução de conflitos internacionais, destacando a importância do diálogo e da cooperação internacional. Ele instou a comunidade internacional a escolher entre a ampliação dos conflitos e a erosão do Estado de Direito ou a renovação das instituições multilaterais dedicadas à promoção da paz.


Para analistas internacionais, o discurso de Lula na ONU mostra a importância de uma governança global mais inclusiva, o combate às desigualdades e a busca por soluções para desafios globais urgentes, como as mudanças climáticas e a proliferação do extremismo. Em um mundo de crises interconectadas, a chamada do presidente brasileiro serve de alerta e convocação para a construção de uma realidade mais sustentável e justa.


Fonte: Agência Brasil

コメント


banner internet niteroi 450 anos shows 300x250px 6 11 23.jpg
bottom of page